quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Pão de sorgo e trigo integral com nozes pecan e alperces secos # Sorghum and whole wheat bread with pecans and dried apricots






Já não me lembrava de fazer e comer um pão caseiro. Do tipo denso, saturado de  nutrientes e sabor robusto. Do gosto que me dá escolher os ingredientes com parcimónia, juntá-los e sentir a textura da massa entrelaçada nos dedos. Dar-lhe a generosidade do tempo para que cresça e o calor do forno para que desabroche. E por fim vê-lo como obra acabada, tostado e quente, a espalhar aninho pela casa fora. É bom, muito bom mesmo. 
Este é uma mistura de um pouco de tudo o que foi sobrando na despensa: Sorgo e trigo integral, com requeijão, nozes pecan e alperces secos, coberto por flocos de aveia e sementes de girassol. Um pedaço de coisas boas que pede queijos brandos e macios e a doçura dourada do mel. 
E volto a lembrar-me de que fazer um bom pão caseiro continua a ser um dos melhores propósitos destes dias frios de Inverno.



In English
It´s been a while since the last time I baked and ate some homemade bread. The dense type, saturated with nutrients and robust flavor. Of the fun it is to choose the ingredients calmly, to mix them and then feel the texture of the dough entwined in my fingers. To give it the generosity of time so it grows and the heat of the oven so it blooms. And finally see it as finished work, toasted and hot, spreading comfort throughout the house. It´s good, really good.
This one is a mix of a bit of everything that was left in the pantry: Sorghum and whole wheat, with cottage cheese, pecans and dried apricots, covered with oats and sunflower seeds, A piece of good things, asking for mild, soft cheeses and the golden sweetness of runny honey.
And once again I remember that making a good homemade bread is one of the best purposes of these cold Winter days.













Ingredientes: 1 pão retangular
250 g de farinha de sorgo
200 g de farinha de trigo integral
1 sachet de fermento desidratado
250 g de requeijão esmagado
30 g de manteiga derretida
250 ml de água morna
1 colher de chá de sal fino
1 colher de chá de açúcar
100 g de alperces secos picados
60 g de nozes pecan picadas
Para o topo do pão:
2 colheres de sopa de sementes
2 colheres de sopa de uma mistura de flocos de aveia e de


Preparação:
*Unte uma forma retangular com manteiga e forre-a com papel vegetal tal como vê nas fotos.
*Numa taça coloque 150 ml da água morna e misture o fermento e o açúcar,deixe assim por 5 minutos.
*Junte à taça os restantes ingredientes e mexa com uma colher de pau,  assim que tudo estiver ligado amasse com as mãos, embora esta massa não seja a típica massa de pão e não chegue a ligar totalmente ainda assim é possível amassá-la dentro da taça, devido à textura que as farinhas lhe dão.
*Aqueça um pouco o forno a 140º, mínimo do fogão a gás, só mesmo para amornar o forno, depois desligue.
*Tape a taça da massa com um pano e coloque-a dentro no forno para levedar até dobrar de volume, cerca de 1 hora.
*Tire do forno, amasse para tirar o ar e junte as nozes e os alperces picados, misture bem na massa.
*Pré aqueça o forno a 200º, marca 6 do fogão a gás.
*Verta a massa na forma e espalhe por cima as sementes e os flocos de aveia (pressione com os dedos) e um pouco de farinha de sorgo.
*Leve ao forno por 45 a 50 minutos,





Ingredients: 1 loaf
250 g sorghum flour
200 g whole wheat flour
1 sachet of dry yeast
250 g mashed cottage cheese
30 g melted salted butter
250 ml warm water
1 tsp salt
1 tsp sugar
100 g dry apricots, chopped
60 g of pecan nuts,chopped
For the top of the loaf:
2 tbsp seeds
2 tbs of a mixture of oats and sunflower seeds.


Preparation:
*Butter a loaf tin and line with parchmente paper just like you see in the photos.
*Mix the yeast with the sugar and 150 ml of the warm water, leave for 5 minutes.
*Add the remaining ingredients and stir with a spoon, as soon as everything is combined use your hands and knead the dough. Although this isn´t the typical bread dough because is a bit wet, it is still possible to knead it because of the texture given by the two flours, but do it inside the bowl.
*Heat the oven for a little bit at 140º,275f, minimum of the gas oven,  just to warmen it up to rise the dough and then turn it off.
*Cover the bowl with the dough with a kitchen towel and put inside the oven until doubled in size, about 1 hour.
*Remove from the oven, punch the dough to remove any air and then fold in the nuts and apricots.
*Preheat the oven to 200º, 400f, gas mark 6.
*Put the dough into the prepared tin and scatter the seeds and the other ingredients on top, press with your fingers and dust with a bit of sorghum flour.
*Bake for 45 to 50 minutes.





Print Friendly and PDF

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Caçarola de coxas de frango com grão, cogumelos e coentros # Chicken drumsticks, chickpeas, mushrooms and coriander casserole





Ando há imenso tempo com desejos de arroz de pato, caseiro, untuoso, bem recheado com enchidos mas por favor, nada de queijo derretido por cima! Sem querer tropeçar no óbvio, só vos digo que ainda não foi desta. Fazer um arroz de pato é como um investimento a longo prazo, é preciso tempo e paciência para finalmente saborear aquela primeira garfada e de seguida abrir as hostilidades com o prato bem cheio, ali mesmo à frente, a desafiar-nos. Primeiro foram os três últimos meses do ano passado, com muito trabalho a acontecer entre a cozinha e o estúdio. No mesmo pacote as reuniões com novos clientes, deslocações de última hora, responsabilidades acrescidas. E pelo meio, ainda me despejam em cima e sem grande cerimónia o Natal. E assim esta minha vontade nada mais pôde fazer, senão arrastar-se amuada e contrafeita até ao início do novo ano.

Mas sabem o que dizem: A vida continua! E as refeições em família não ficam à espera que os planetas se alinhem para uma conjuntura mais auspiciosa, assim do tipo que prevê arroz de pato num futuro imediato. Portanto, por agora desforro-me nos estufados encorpados e avantajados, mas acima de tudo fáceis, que alimentam a prole, me deixam tempo para respirar e também para me recriminar por ainda não ter tido coragem para contratar uma assistente. Tal qual como este, delícia de grão, de molho espesso e aromático de tomate, com coentros, cogumelos e coxas de galinha.
E sabem que mais?... Este soube-me a pato!

Mais abaixo estão parte das imagens que criei durante o ano passado para a Over and Back e a seguir uma amostra das fotos que tirei para a brochura da linha Isola das Porcelanas Costa verde com design do Studio Levien em Londres. Parte do meu trabalho de 2014 já está no site e entretanto haverá mais para mostrar.

Até lá fiquem bem :)



In English
I´m having cravings for duck rice for so long, the homemade type, unctuous, well stuffed with smoked sausages, but please, without melted cheese on top! Without wanting to stumble on the obvious, all I can tell you is that I´m still waiting for it to happen. To cook a proper duck rice is like a long- term investment, it takes time and patience to finally enjoy that first forkfull and then open the hostilities with that full plate, right there, challenging you. First were the last three months of last year, with a lot of work happening between the kitchen and the studio. In the same package the meetings with new clients, last minute travel, increased responsabilities. And in the middle of it all, Christmas pours on top of me without much cerimony. And so this will of mine had nothing else to do but to drag itself, grumpy and constrained until the beginning of the new year.

But you know what they say: Life goes on! And family meals will not wait for the planets to align for a more auspicious conjuncture, the type that foresees duck rice in the near future. So for now I will make the most of full-bodied and oversized stews, but above all easy, leaving me time to breath and to reproach myself for not having yet the courage to hire an assistent. Exactly as this one, deliciousness of chickpeas, aromatic tomato sauce, with coriander, mushrooms and chicken drumsticks.
And you know what?... It´s like how we say here in Portugal when the food tastes really great: To me it tasted just like duck!


 Below are some of the photos I shot over the past year for Over and Back and also part of the set of images I shot of the Isola line of dinnerware from Porcelanas Costa Verde with design by the Studio Levien in London. Part of my last year´s work is already on the site and soon there will more to show you.

Till then be well :)















Ingredientes:
1 kg de grão cozido
1 cebola grande bem picada
2 dentes de alho bem picados
1 folha de louro
3 colheres de sopa de azeite
2 latas de tomate em cubos
3 colheres de sopa de polpa de tomate
500 ml de caldo de galinha
4 coxas de frango grandes ( a parte inferior)
150 g de cogumelos marrom cortados ao meio
2 colheres de sopa de coentros em pó
Sal a gosto
Pimenta preta acabada de moer a gosto

Preparação:
*Refogue a cebola no azeite quente, quando começar a ganhar cor junte o alho e a folha de louro.
*Junte o tomate em cubos, os coentros em pó, a polpa de tomate e o caldo e assim que ferver junte as coxas de frango. Tempere com sal e pimenta preta.
*Deixe ferver em lume médio, passados 20 minutos junte o grão já cozido e 5 minutos depois os cogumelos e deixe continuar a cozinhar mais 5 minutos, por essa altura já o frango estará cozido e o estufado apurado.
*Sirva polvilhado com coentros.
*É ainda melhor no dia seguinte.




Ingredientes:
1 kg of cooked chickpeas
1 big onion, chopped
2 cloves of garlic, minced
1 bay leaf
3 tbsp olive oil
2 cans of diced tomatoes
3 tbs of tomato passata
500 ml chicken stock
4 big chicken drumsticks
100 g of cremini mushrooms, halved
2 tbsp of ground coriander seeds
Salt to taste
Freshly ground black pepper to taste

Preparation:
*Fry the onion in the hot olive oil, as soon as it starts to gain color stir in the garlic and bay leaf.
*Add the diced tomatoes, the tomato passata, coriander and the stock and as soon as it comes to a boil add the chicken. Season with salt and black pepper to taste
*Cook in medium heat with the lid half on, 20 minutes later stir in the chickpeas and 5 minutes later the halved mushrooms and cook for another 5 minutes, by that time the chicken will be already cooked through and the stew will be deliciously tasty.
*Serve with some fresh coriander.
*It´s even better the day after.




Print Friendly and PDF

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Arroz malandro de bróculo roxo e bacon fumado # Purple broccoli and smoked bacon "malandro" rice





Pois foi muito lombo avantajado de bacalhau, bem regado com azeite e alho. Pois foi muita fatia de bolo rei, bem acompanhada com queijo de Seia. Pois foi muito bolinho de bolina. E ainda mais o pão de ló de Alfeizerão e as pêras secas. E o cheirinho da canela a conquistar suavemente cada canto desta casa. E mais o tinto e o champanhe que festa que é festa quer-se espirituosa, borbulhante e hidratada :) E tantas, tantas outras coisas que foram feitas para aquecer o coração e alegrar a alma.

E agora há que aprender outra vez o caminho para a normalidade. Guardar para sempre as memórias recém criadas e começar o novo ano pela simplicidade das outras coisas, aquelas de todos os dias, que sem serem  festivas ou borbulhantes, me aquecem o coração e me alegram a alma, com o mesmo peso e na mesma medida, como este arroz de bróculo roxo que encontro raras vezes na feira e bacon fumado, bem malandro, de calda espessa e aromática, coroado com um ovo frito em azeite. Nada de extravagante mas cheio de sabor e isto por agora é tudo o que preciso.




In English

And there was a lot of fat loins of cod, well dressed with olive oil and garlic. And there was a lot of pumpkin fritters. And there was a lot of bolo rei slices, well accompanied with Seia cheese. And even more Alfeizerão sponge and the dried pears. And the scent of the cinnamon conquering softly each and every corner of this house. And then the red and the champagne, for a real party is wanted witty, bubbly and hydrated :) And so many other things that were made to warm up the heart and to bring joy to the soul.

And now I must learn again the path to normality. Save forever the recently created memories and start the new year by the simplicity of the other things, those of the everyday life, that without being festive of bubbly, warm up my heart and rejoice my soul, with the same weight and in the same measure, like this purple broccoli, (that I find rarely in the farmers market) and smoked bacon rice, malandro, like we say here in Portugal with thick, aromatic broth, crowned with an egg fried in olive oil. Nothing of extravagant but filled with flavor and this right now is all that I really need.












Ingredientes: 4 pessoas
400 g de arroz agulha
300 g de bróculo roxo cortado em pedaços pequenos (parte das couves também)
100 g de bacon fumado cortado em tiras
3 colheres de sopa de azeite
1 cebola média picada
Sal a gosto
Pimenta preta acabada de moer, a gosto

Preparação:
*Refogue o bacon e a cebola no azeite quente até a cebola ficar bem alourada mas sem deixar queimar e o bacon ficar ligeiramente tostado.
*Junte o triplo da quantidade de arroz em água. Aqui também pode usar caldo de vegetais mas eu prefiro sentir o sabor do bróculo e do bacon apenas.
*Assim que levantar fervura junte o bróculo cortado, tempere com sal e pimenta preta a gosto e deixe cozer por 5 minutos. Junte o arroz.
*Mexa e assim que levantar fervura mexa novamente para separar os grãos.
*Coza em lume baixo cerca de 10 a 12 minutos até o arroz começar a abrir, pelo meio mexa 1 ou 2 vezes para libertar a goma do arroz e dar um pouco de consistência à calda.
*É ótimo simplesmente com um ovo frito em azeite em cima.

Ingredients:4 people
400 g needle rice
300 g of purple broccoli cut into pieces (florets and leaves)
100 g smoked bacon cut into pieces
3 tbs good olive oil
1 medium onion chopped
Salt to taste
Black pepper to taste (freshly ground)


Preparation:
*Using a heavy bottomed pan, fry the onion and the bacon in the hot olive oil,just until the onion is beginning to gain color and the bacon becomes crispy.
*Add three times the quantity of rice in water. You can also use some vegetable stock but I prefer to feel the lovely taste of the purple broccoli and the bacon with no other interference.
*As soon as it comes to a boil, add the broccoli, season with salt and pepper to taste and let it cook for 5 minutes.
*Add the rice, give it a mix and when it comes to a boil mix again to separate the rice grains.
*Cook in low heat with the lid half on, for 10 to 12 minutes until the grains begin to open up. In the meantime give it another mix or two to release the starch of the rice and give a little more body to the stock.
*It´s great simply with an egg fried in olive oil on top.


Print Friendly and PDF
UA-16306440-1