terça-feira, 2 de setembro de 2008

Doce de tomate da avó Tina




Hoje começa oficialmente a nova temporada aqui no Pratos e como tal é a ocasião ideal, para antes de mais, agradecer a todos aqueles que passaram aqui, para deixar palavras de simpatia e carinho durante o período de férias, para todos um grande beijinho.


Este verão, tem sido aqui em casa, uma verdadeira festa do tomate. Eles estão por todo o lado, no frigorífico, no balcão da cozinha, nas prateleiras da despensa, acreditem que não estou a exagerar. A minha sogra diz que nunca teve tamanha produção de tomates e o melhor de tudo é que são tomates coração de boi, que são verdadeiramente deliciosos e doces, além de terem formas muito engraçadas.
Como eu já vos tinha dito aqui, eu não perco uma oportunidade de transformar em doce tudo o que a isso se presta e com tamanha abundância de tomates era um pecado não fazer uma boa reserva de doce de tomate.
Esta receita é muito especial para mim, pois foi-me ensinada pela minha avó materna e faz parte das minhas memórias culinárias mais queridas.





Ingredientes:
1 kg de tomates
800 gr. de açúcar
1 pau de canela

Preparação:

A minha avó nunca tirava a pele aos tomates pois em casa dela todos gostavam do doce assim incluindo a minha mãe. Eu levei algum tempo a habituar-me mas hoje em dia, para mim é impensável fazer este doce de outra maneira, pois assim já não seria o doce da minha avó!
No entanto se preferir pode fazê-lo com os tomates pelados.


Lave os tomates, tire-lhes o pé e corte-os em pedaços. Numa panela grande de fundo espesso, ponha os tomates, o pau de canela e cubra com o açúcar, deixe ficar assim durante algum tempo, ( 30 minutos + ou-) até o açúcar dissolver um pouco. Leve ao lume e deixe levantar fervura, os tomates largam muita água, por isso deixe ferver em lume médio, até parte dessa água evaporar, isto ainda demora algum tempo, se começar a deitar por fora, baixe o lume, tenha paciência e mantenha-se de vigia ao doce, mexendo de vez em quando. Quando vir que uma boa parte da água já evaporou e o doce começa a ganhar mais consistência, aumente o lume para o máximo e deixe cozer até atingir o ponto, mexendo frequentemente para que não pegue no fundo, cuidado para não se queimar, pois este doce espirra muito. Esta última fase do processo, não deve ultrapassar os 20 minutos, para que o doce não fique tipo caramelo.

Para ver se está no ponto, ponha um pouco de doce num prato deixe arrefecer um pouco e com o dedo faça uma estrada no meio do doce, se essa estrada se mantiver e o doce não se voltar a unir imediatamente, então está pronto.
Apontamento:
O normal é usar-se 1 kg. de açúcar para cada quilo de fruta ou vegetal, mas eu uso sempre um pouco menos.
A questão é que antigamente como não havia frigoríficos, usava-se muito açúcar nos doces, pois assim conservavam-se mais tempo. Hoje em dia isso já não é um problema, sendo assim eu ponho sempre menos 200 ou 300 g. de açúcar, conforme a acidez da fruta ou neste caso, fruto.

Para guardar o doce veja aqui dicas úteis.
Print Friendly and PDF

14 comentários:

Natércia disse...

Mónica o teu doce está maravilhoso...e tudo o que é de avó é coisa boa. Um bjo Natércia...

Filipa disse...

Olá Mónica!
Que bonito o blog de cara nova, muito elegante.
Aqui em casa também tem sido um festival de tomate que nem imaginas... tomates por todo o lado e para fazer todo o tipo de coisas. Doce ainda não fiz mas parece-me uma excelente ideia.

beijocas

Marizé disse...

As memórias gastronómicas são também para mim muito importantes e faço tudo para as manter vivas.

Cá em casa eu sou a unica que gosta de doces, e o doce de tomate é um clássico e será também sempre o meu preferido.

Bj

ameixa seca disse...

Uma verdadeira tomatada em tua casa :) Eu ainda nao me atrevi a fazer doces. Até porque nunca tenho nada em grande quantidade que me permita fazê-los. Fica com óptimo aspecto ;)

Emília disse...

Oi Monica!! Aproveitou bem as férias né!? as fotos ficaram lindas!! E voltou com novidades!! Nunca tinha visto doce de tomates! Adorei! Beijinhos

edinha disse...

As receitas das avós são sempre boas :)
Quanto ao que me disse não era eu :) Parece que tenho alguém parecido comigo em Odeceixe :)
Beijinho

laila disse...

eu fiz doce de tomates essa semana....é emsmo deliciosos...e o sue está lindo! bjs

Glau disse...

que doce diferente! queria provar...

claudia disse...

Mais doce de tomate de fazer crescer água na boca!

monica disse...

Filipa
Obrigada , que bom que gostaste.
Com tanto tomate,já começo a ver tudo vermelho e nem sequer sou benfiquista!

Beijinhos

Edinha,
Já viu, tinha sido uma coincidência engraçada!

Beijinhos

janeca disse...

Monica para mim é o doce que mais gosto,já a minha Avó fazia porque o tomate era tanto que tinha que o utilizar em várias coisas (não existia Arca).

Adorei o docinho.

Bjinhos

Elba disse...

Nossa! Esse doce está com uma carinha...delícia!!

cecilia disse...

Adorei este blog.
Quanto ao doce de tomate tambem adoro.
Já experimentou fazer de tomate verde? É uma delicia

Ariadni Lamar Speciale disse...

Nunca comi doce de tomates mas com certeza vou fazer e provar. Adoro tomates e como de qualquer modo. Até no pão com um pouquinho de sal e azeite. um abraço

UA-16306440-1