sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Bolachas com pedaços de chocolate, aveia e nozes

Este ano, ao contrário dos anos anteriores, só agora começo a interiorizar que o Natal está praticamente à porta. Digo isto, porque normalmente, em finais de Setembro ou início de Outubro, eu já começava a entrar no espírito da festa. Este ano, "o espírito" chegou com um mês de atraso! bom, mas o que interessa é que chegou e chegou para ficar.
Uma coisa curiosa que me acontece nesta altura do ano, é o ser assaltada por um surto repentino de uma coisa a que os povos de língua inglesa chamam de "nesting" e que em português, significa algo como, fazer o ninho. Curiosamente, o chamado"nesting", aplica-se às mulheres grávidas e áquela fase da gravidez, em que a mulher sente necessidade de preparar a casa para a chegada do bébé. Só que eu, NÃO estou grávida! No entanto, só me apetece tornar o "ninho" mais confortável, aconchegante, rodear-me de tudo o que preciso, não para receber um novo rebento em casa, mas sim para a chegada do Pai Natal!... Ok, eu sei que ele não existe, mas deixem-me ao menos sonhar!
A minha fase de "nesting" já começou há alguns dias. Acendo a salamandra ao início da noite, todos os dias sem falta, já comprei mais umas bolas vermelhas para o pinheiro de natal, imagino como ficará aconchegante o sofá, com as 2 novas almofadas de Arraiolos, bordadas pela minha avó ( que tem 80 anos e ainda faz estas coisas!) e que vão ser a minha prenda de natal. Enfim, uma série de "niquices", que me dão um gozo imenso.
Falta falar de algo muito importante para o aconchego total de um lar ou neste caso de um ninho, a comida! E era precisamente aí que eu queria chegar. Que melhor altura do que o natal, para encher o ninho de coisas boas, para cozinhar e para comer? É por isso que eu adoro o natal, não há festa mais completa, vejam bem; tem a família reunida à volta da mesa, tem o frio lá fora, que nos faz sentir tão bem, dentro de casa, tem a alegria das brincadeiras que se fazem para alimentar a crença dos miúdos no pai natal,( como se eles se deixassem enganar!) e tem o bacalhau, o polvo, as rabanadas, os sonhos, os bolinhos de bolina, o bolo rei e tantas coisas boas, como por exemplo estas bolachas que vos trago hoje. São ideais para qualquer altura do ano, mas já que estamos perto do natal, experimentem tê-las por perto, quando tiverem a casa cheia, ou então façam bastantes e ofereçam em saquinhos bonitos amarrados com fitas.
Imaginem agora o dia de natal, o almoço de natal terminou, depois de horas à mesa as pessoas levantam-se, uns vão fumar um cigarro outros vão para o sofá, outros como eu, vão organizar a cozinha com o séquito feminino atrás. Jogam-se jogos para todos os gostos, o tempo passa, volta-se à mesa para o farrapo velho e a canja de galinha e quando já é bem entrada a noite e já se digeriu o festim (ou se calhar não!), sente-se no ar o cheiro de chocolate quente a sair da cozinha e com o chocolate quente, vêm estas bolachas para mimar e espevitar a família, que por esta altura já está num estado de dormência próprio destes dias de festa e comezaina.
Os adultos que não comem, por não aguentarem mais, levam as bolachas para casa e comem-nas durante a semana festiva mas as crianças e os gulosos assumidos, deliram e mergulham de cabeça tanto no chocolate quente como no prato das bolachas. Acreditem que dá gosto ver, é o fim perfeito para a festa perfeita !





Ingredientes:
2, 1/2 chávenas de flocos de aveia
2 chávenas de farinha sem fermento
1/2 colher de chá de sal fino
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de soda
220 gr. de chocolate preto cortado em pedacinhos pequenos, pode usar pepitas de chocolate
1 colher de chá de extracto de baunilha ou 2 gotas de aroma de baunilha
200 gr. de manteiga amolecida
1 chávena de açúcar branco
1 chávena de açúcar amarelo
2 ovos
1/2 chávena de nozes picadas grosseiramente ( opcional )
Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º, marca 4 do fogão a gás.

Num processador, ponha os flocos de aveia e reduza-os a farinha.

Numa taça grande ponha a aveia desfeita, a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal.

Noutra taça ponha os açúcares e a manteiga e bata até ficar com uma mistura leve e cremosa, junte os ovos e a baunilha e bata novamente. Junte a mistura de farinha e ligue tudo muito bem. Junte o chocolate e as nozes e ligue.

Forre um tabuleiro com papel vegetal e por cima ponha uma folha de papel de alumínio ( isto é para impedir que as bolachas queimem por baixo). Molde a massa em bolas do tamanho de bolas de golfe e ponha-as no tabuleiro, com bastante espaço entre elas. Eu ponho 3 filas de 3 bolachas de cada vez, esta quantidade de massa dá para 3 ou 4 fornadas. Eu tiro a fornada para fora, tiro as bolachas do tabuleiro com cuidado, pois ainda estão moles e depois deixo o tabuleiro arrefecer uns minutos. Volto a por mais 9 bolas de massa e ponho no forno novamente, faço isto até acabar a massa. É nestas alturas, que penso no jeito que dá ter 2 fornos!

As bolachas devem cozer até ficarem douradas, não se preocupe se estão moles, elas endurecem ao arrefecer.
Quando as bolachas estiverem frias, guarde-as numa caixa com fecho hermético, para que não amoleçam.
Print Friendly and PDF

10 comentários:

Eliana Scaramal disse...

Eu também já sinto o perfume do natal, mas tenho que confesar que ainda mais cedo eu já entrava no clima, esse ano as coisas estão um pouco diferentes pra mim.

Adorei esses biscoitos!!

www.saboresdalica.blogspot.com

Martuxa disse...

Eu ando em fase dupla de "nesting" hehe A minha filhota deve nascer em fins de Dezembro, início de Janeiro, e este vai ser também o primeiro Natal com a família toda na minha casa. Já comecei os preparativos há um mês. Também gosto de mudar pequenos detalhes para a casa ficar mais aconchegante no Inverno :)

Estas bolachinhas combinam com a lareira acesa e um cházinho. Devem ser uma delícia.

Beijinhos e bom fim de semana

risonha disse...

eu fico sempre doida com as receitas maravilhosas com chocolate que encontro aqui.
que delícia!

turbolenta disse...

Que deliciosa descrição e já com cheirinho a Natal.A mim ainda não chegou o espírito natalício.Não pensei nem em decoração nem em prendas.Bem vistas as coisas também ainda não estou atrasada. Só chegou a "quentura" da lareira. E está inaugurada oficialmente a época do tricot, sentada no sofá, à beira da lareira. Um aconchego nas noites frias que se avizinham.
Quanto aos bolinhos: é vergonha dizer mas só fiz 1 vez e saíram tão mal que nunca mais me aventurei.TEnho a sensação que não vou conseguir. Estes parecem-me deliciosos. Ideais para acompanhar o meu tricot.
bom fim de semana

Karla disse...

Hum que belissíma descrição :) também já comecei a mimar-me para o Natal e a preparar docinhos e receitas de bolchas e bolinhos para fazer...estes vão para a lista ;)

beijinhos

Nani disse...

Ainda não entrei nessa fase, só mais daqui a uns dias é que começo com os preparativos, pois adoro tudo o que antecede as festas, as bolachinhas estão bem apeteciveis, bjs

Laurinha disse...

Comecei a salivar, antes mesmo de chegar na receita.... dorei seu texto!
E as bolachas/cookies, deliciosas, com certeza!

Beijinhos

ameixa seca disse...

Eu só entro no espirito natalício em Dezembro :) Até as comidas que cheiram a Natal só faço mesmo em Dezembro. E o Natal para mim é nada mais que comida deliciosa que pertence a essa época ;)
O forno ligado e muitas delícias a saírem de lá de dentro!
Bom fim de semana.

Axly disse...

Que delícia de post!
Juro que me senti aninhada em alguma coberta num canto quentinho da casa, olhando a árvore de natal e beliscando esses biscoitos!
E olha que nem montei minha árvore ainda e muito menos temos frio nessa época do ano...
Adorei a idéia de dar de presente^^
Mas o Natal é assim mesmo, nos dá vontade de ser mais aconhegante^^
Kisss!

Emília disse...

Aqui o Natal tem outro significado, espírito natalino praticamente não existe, infelismente dia 25 é um dia normal por aqui, nem sequer aparece no calendário!
Mônica, os biscoitinhos estão super apetitosos!
Beijinhos

UA-16306440-1