quarta-feira, 10 de março de 2010

Arroz do lavrador






A primeira vez que comi este arroz, percebi a enorme diferença de sabor entre os ingredientes comprados e os ingredientes plantados, colhidos e cozinhados pelas mesmas mãos, num ambiente livre de poluição e a uma altitude considerável, algures na Sera do Gerês.
Os espigos de couve portuguesa, os bróculos roxos, daqueles que tingem ,com as respectivas couves, a cebola, o feijão seco, os alhos e o chouriço de sangue, usados para fazer o arroz, eram todos produtos da casa e o sabor que lá experimentei, ía muito mais além de tudo o que eu pudesse imaginar.
Da receita original, o tomate não faz parte, foi acrescentado por mim, porque nessa casa comem-se apenas os vegetais da época, os vegetais que a horta dá. Ali, tomates só se comem no verão, no tempo deles, quando o calor do sol os torna tão saborosos e suculentos.
Agora que estamos novamente no tempo dos espigos e dos bróculos e eles não faltam na horta da minha sogra, aproveito o que a terra tão generosamente dá, e em família revivo sabores reconfortantes que me trazem tão boas recordações.

(esta mensagem foi atualizada)




Arroz do lavrador


Ingredientes: 4 pessoas
6 chávenas de café de arroz agulha
4 tomates maduros sem pele nem grainhas ( pode ser de lata), cortados em pedacinhos
Espigos de couve portuguesa a gosto
Bróculos a gosto
1 cenoura pequena descascada e ralada
1/2 cebola picada
Azeite, 2 colheres de sopa
Sal
1 folha de louro
Pimenta preta acabada de moer
2 dentes de alho ralados
100 gr. de Feijão catarino ou vermelho
Chouriço de sangue de boa qualidade a gosto cortado em rodelas ( este que usei é de terras de Bouro-Gerês)

Preparação:
*Demolhe o feijão em água durante a noite.
*No dia seguinte coza-o até estar tenro mas não a desfazer-se, reserve a água da cozedura.
*Num tacho grande, faça um refogado com a cebola, o alho e o louro.
*Quando a cebola estiver a começar a ganhar cor, junte a cenoura ralada e o chouriço, deixe fritar um pouco.
*Junte os tomates e mexa .
*Deixe refogar 10 minutos com o tacho tapado.
*Junte o feijão e 4 vezes o volume do arroz em água, este arroz serve-se bem malandro, quase como uma sopa.
*Use a água de cozedura do feijão se esta não chegar junte mais água simples.
*Deixe ferver e tempere com sal e pimenta a gosto.
*Cozinhe 5 minutos.
*Por fim junte o arroz, mexa e deixe cozer, o que demora entre 12 a 15 minutos.
*Sirva imediatamente. Print Friendly and PDF

15 comentários:

Sónia Meirinho disse...

está tao malandrinho!!! adoro arroz asim! beijos

Pratos da Bela disse...

Bem bom...
Jinhos fofos

Trainee de Cozinheira disse...

Maravilhoso esse arroz!!!
bjs
Maura

João Mario disse...

Que delícia de prato, me deu vontade... Que bela fotógrafa você tambémé... são fotos realmente lindas.

Um abraço
Aguardo sua visitinha...

João MArio

Babette disse...

Ah que delícia!...

Tatiana disse...

Maravilhosa receita, como sempre!
Bjs

...Noêmia! disse...

Deve ser divino!
:o)

Fatima disse...

ue bom aspecto!!!!!
Beijinho

fénix renascida disse...

Cheira bem:))))

Aproveito para lembrar que tenho três petições que eu tenho online:

Uma primeira pela salvaguarda dos direitos naturais de uma mãe. Porque hão-de as outras progenitoras, das restantes espécies, ter direito a ter sempre junto de si as crias e as mães humanas não?! Será que é só um direito natural dessas espécies, mas não da nossa?!
Cabe-me dizer que se ambos os progenitores acordarem em exercer a guarda conjunta, conscientes de que o fazem no superior interesse dos filhoa, tanto melhor. Não havendo esse acordo, nem o mínimo entendimento, a guarda terá que ser exclusiva de um (prevalece a mãe, salvo exceoções).
Como dizia -e muito bem- um pai, a educação dos filhos é um projecto que não admite quaisquer falhas.

Está em:
http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N575

A segunda petição é pelos deficientes, cidadãos como nós... mas esquecidos, pois não têm acesso à maioria dos serviços públicos (são necessárias rampas, etc)

Está em:
http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N134

Tenho uma terceira, a pedir que o Estado Português apoie financeiramente -e não só- as mães que decidam (quantas não o desejam!!!) acompanhar em casa os primeiros anos dos seus filhos.
Está em http://www.peticaopublica.com/?pi=P2010N1300

Fla disse...

Que maravilha de receita.
Bjs

»¤Þ䵣䤫 disse...

Que lindo esse arroz, super caprichado! Parabéns! Bjinhos

Moira disse...

Ai meu Deus, o que essas fotos me fizeram viajar no tempo.
Acho que não preciso dizer que adorei e que vou ter que fazer em casa.
Beijinhos e obrigada por me teres trazido tão boas recordações.
Moira

ameixa seca disse...

Acabei de jantar um arroz malandrinho de feijão vermelho com grelos que me soube pela vida. Não há nada que eu gosto de mais do que legumes :) No teu arroz só não sou fã do chouriço de sangue mas sei que deve dar um bom sabor ao arroz :)

Marina disse...

Mónica, com o feijão, a couve e o molhinho... que resiste a este arroz à lavrador? Eu cá não!
Adoro couve e feijão no arroz!
Beijinhos.

edinha disse...

Um arroz bem apetitoso!!
Beijinho

UA-16306440-1