quinta-feira, 29 de julho de 2010

Carapaus fritos com molho de escabeche "a fingir"




Para vos dizer a verdade, o que eu queria postar hoje era um doce! Um doce bem calórico! De preferência de chocolate (ando com desejos!) mas o tempo não dá tréguas e não espera por ninguém, continua a correr e eu tento fazer o melhor com as folgas que ele me vai dando. E é por isso que em vez de um doce, hoje temos carapaus fritos com molho de escabeche, o escabeche rápido que a minha avó fazia às vezes para regar o peixe frito.
 Antigamente o escabeche servia para conservar o peixe cozinhado, que se comia dias e até semanas mais tarde (há receitas para um mês!), frio e quando o tempo de conserva já era muito, quando ele ía para a mesa, já nem sequer tinha espinhas.
Lembro-me do Savel de escabeche que a minha avó fazia para o meu avô, ele adorava Sável  e quando se proporcionava, ela cozinhava-o e guardava-o numa travessa durante uns dias. Depois lá ía ele para a mesa, frio como manda a tradição e o meu avó adorava aquele petisco. Confesso que na altura eu não gostava, mas hoje ainda consigo sentir o cheiro avinagrado e delicioso daquele molho!...
Este escabeche "a fingir" como a mnha avó dizia, leva colorau e é servido quente, na hora, com o peixe acabado de fritar e volta e meia lá estou eu a fazê-lo, muito pelas bonitas recordações que me tráz mas principalmente pelo saboroso que é.





Ingredientes: 4 pessoas
4 Carapaus grandes arranjados e cortados (cabeça, barriga e rabo)
2 cebolas grandes cortadas em rodelas
Batatas para cozer
Farinha de trigo para passar o peixe
Azeite para fritar (o suficiente para encher uma sertã grande até meio)
1 copo de vinagre
1 copo de vinho branco
2 dentes de alho
1 folha de louro (grande)
1 colher de sopa de colorau (pimentão doce)
sal e pimenta preta acabada de moer a gosto


Preparação:
*Tempera-se o peixe com sal a gosto.
*Depois de descascadas, dá-se um golpe em cada batata e levam-se a cozer em água fria com sal durante mais ou menos 20 minutos.
*Limpam-se os pedaços de peixe com papel de cozinha (para tirar o excesso de humidade) e passam-se por farinha.
*Leva-se o azeite na sertã ao lume a aquecer e assim que estiver bem quente, frita-se o peixe, virando de vez em quando para que frite uniformemente.
*Depois do peixe estar todo frito, fritam-se as cebolas no mesmo azeite até ficarem tenras e transparentes, junta-se o alho cortado em fatias finas e o louro, deixa-se alourar e junta-se o vinho e o vinagre com cuidado pois o azeite está quente e começa a saltar.
*Deixa-se ferver um pouco e salpica-se com o colorau, mexe-se bem, deixa-se apurar uns minutos, tempera-se com o sal e a pimenta e está pronto para juntar ao peixe.
*Serve-se o peixe regado com o molho e com as batatas cozidas e salpicadas com salsa picada. Print Friendly and PDF

5 comentários:

deny disse...

Credo proprio che mi piacerebbe!!!Buona notte deny

Babette disse...

Gostei da receita mas mais ainda do prato!...
babette

Moira disse...

Era assim que a minha avó os fazia, que saudades!

Bombom disse...

Estas tuas memórias também despertam em mim recordações de infância. Lá em casa era frequente a Tia Carolina fazer este prato com os carapaus, as sardinhas ou o chicharro. Belo petisco! Hoje não posso comê-lo por causa dos "maus fígados" (que isto da idade, não perdoa), mas ainda lhe recordo o aroma.Bjs. Bombom

Fernando Alves disse...

Não sei quem é o autor deste molho. Mas, está igual ao da minha avó. Para além disso está muito bem explicado o modo de preparação e ingredientes a utilizar. Para um leigo na matéria como eu sou, foi bastante facil preparar um chicharro de escabeche com as indicações fornecidas.
Obrigado!
Fernando Alves

UA-16306440-1