domingo, 31 de outubro de 2010

Creme de erva-príncipe e baunilha




Longe vão os dias em que eu me deixava ficar encostada ao balcão da cozinha da minha avó, a vê-la mexer o leite-creme. Eu pouco mais alta era do que o balcão e aquele gesto de mexer e voltar a mexer o creme fumegante a cheirar a limão, mesmo ali ao nível dos meus olhos, hipnotizava-me. Um gesto tão simples e ao mesmo tempo tão reconfortante.
Nestes últimos dias , também os meus gestos cá em casa têm sido simples, tenho sentido mais do que nunca a necessidade de simplificar. No entanto continuo a desejar um bom doce de chocolate ou um belo arroz de pato coberto com fatias de salpicão e tantas, tantas outras coisas, mas vou condescendendo e deixando o caminho aberto para as coisas simples que o pouco tempo que me sobra, me permite acolher.
Há dias em que não quero nada que seja complicado, elaborado, extravagante... Limito-me a fluir, muito ao de leve, entre os tachos e os armários da cozinha, como quem anda em bicos de pés para não quebrar a insustentável leveza do tempo que teima em ser pouco para tudo o que preciso fazer. E se o doce agora não pode ser de chocolate, então que seja um simples creme aromático e aveludado, a lembrar os dias simples da infância, dias em que o tempo era de sobra e eu nem sequer me dava conta de que ele existia!







Ingredientes:
2 ovos
1 gema
100 gr. de açúcar amarelo
2 colheres de sopa de maizena (amido de milho)
500 ml. de leite
1 vagem de Baunilha
1 haste de Erva-príncipe

Preparação:
*Deixo o leite levantar fervura com a Baunilha e a Erva-príncipe, tiro do lume e deixo assim por 10  minutos, para que o leite absorva os sabores.
*Retiro a erva e a vagem de Baunilha e guardo a segunda para futuras aplicações.
*Numa taça bato os ovos, a gema, o açúcar e a maizena, até ficar bem ligado.
*Verto o creme no leite ainda quente, mexo bem e levo novamente ao lume a engrossar, mexendo sempre.
*Quanto mais quente estiver o leite mais rapidamente o creme engrossa, o importante é mexer bem para que não fique com grumos.
*Serve-se em taças pequenas ou numa taça grande polvilhado com canela. Print Friendly and PDF

14 comentários:

Marmita disse...

Adorei a receita, as imagens estão divinais! obrigada por partilhares.

beijos da marmita

deny disse...

Peccato che non mi piaccia la crema!!!!Forse la tua la potrei provare, mi sembra nuova...!!!!!Un abbraccio deny

Vânia Costa disse...

Há dias em que o simples faz os nossos dias, porque o tempo não permite mais, porque não nos apetece, mas de todas as maneiras o simples enche o nosso espírito! :)
Este creme deve ser delicioso! O aspecto é formidável!
E as fotos continuam lindas!

Beijinho*

Raspas de Laranja disse...

Como sempre tudo uma delicia. :)

Fátima Osaka disse...

Que maravilha!!Adorei esta receita....Bjuss

Filipa disse...

É bem verdade! Coisas simples que nos fazem felizes! Como este leite creme....que aspecto! Imagino o aroma.....mas, sabes onde posso comprar erva-principe (Lemongrass?)? Um beijinho :)

Patrícia disse...

Também adorei... mesmo como eu gosto! As fotos estão lindas...
Bjinho

daprussia disse...

que estoria deliciosa contas! e uma receita tao original! Fiquei com vontade de experimentar!
bjs
Sofia

familia antunes disse...

Ás vezes o simples se transforma em algo especial e maravilhoso...
Como este creme...
Obrigado por partilhares...
Beijinhos nossos...

Carla disse...

Mónica,
Também tenho essa memória do leite creme a engrossar no tacho, mexidela após mexidela, em lume brando e com a enorme paciência da minha avó. Gostava eu de ter tal paciência e fazer como ela, com toda a calma do mundo porque nada era tão importante que não pudesse esperar por um cozinhado lentamente apurado.
Este creme parece-me delicioso. estivesse eu em casa e ía já para a cozinha preparar a sobremesa.
Beijinhos

Amigos e cozinhados disse...

Querida Mónica,
E as fotografias continuam lindas e as receitas maravilhosas e a escrita inspiradora...
Beijinhos!

ameixa seca disse...

Adoro cremes, esta variação com erva-príncipe deve ficar excelente :)

moranguita disse...

o teu pouco tempo tem dado uns frutos deliciosos
que delicia de creme.
tambem gosto muito
beijinhos

Bombom disse...

Para mim foi uma novidade, essa da erva Príncipe que eu só utilizava para fazer chá, um chá muito aromático e digestivo.
Faço muitas vezes cá em casa o Leite Creme tradicional português, com a receita da Maria de Lurdes Modesto, que não deixa os créditos por mãos alheias quando se põe ao lado de um Creme Brulé. Agora resta-me experimentar este teu para depois dizer de qual é que gosto mais! Bjs. Bombom

UA-16306440-1