segunda-feira, 16 de maio de 2011

Do caminho de Santiago, do muesli e das panquecas de espelta integral e iogurte





Antes de passarmos ao pequeno almoço, apenas uma pequena justificação.
Provavelmente o facto deste ser um blog sobre comida até nem tem nada a ver para o caso, mas a verdade é que o Sr. blogger, na passada semana e sem aviso prévio, decidiu "comer" 3 comentários. Eu tinha respondido a todos os comentários que me deixaram na receita das douradas. Publiquei o comentário e vi-o já publicado. No entanto, quando mais tarde fui novamente ver a caixa de comentários, o blogger deu erro. E foi assim que reparei depois que o meu tinha desaparecido e com ele mais dois. Voltei a responder novamente , mas quanto aos dois comentários em falta  não havia nada que eu pudesse fazer. Peço desculpa a quem comentou e viu os seus comentários desaparecidos, mas tratou-se apenas de uma falha.

A vida voltou ao normal, mas as impressões que ficaram do caminho para Santiago, ainda  estão à flor da pele. E é assim que que eu quero que seja por muito tempo, ou pelo menos até lá poder voltar...Durante esses dias não pensei muito em comida ou até mesmo no blog. Tudo o que estava à minha volta era muito mais simples mas também muito mais cheio de tudo o que vale a pena. O verde, os pássaros e as rosas. As hortas cuidadas. Os campos de hortelã e aipo selvagem. O funcho e o dente de leão na beira dos caminhos. A água a correr em riachos, ribeiras e rios. A camaradagem dos companheiros de caminho. A simpatia das pessoas que se cruzavam connosco. As igrejas em granito esquecidas pelo tempo. Os cruzeiros e alminhas centenários, a marcar o caminho com o propósito de animar os peregrinos. Os carvalhais, as florestas, os campos acabados de lavrar e o cheiro da terra fresca no ar. O orvalho nas teias de aranha à luz do amanhecer. E para além de tudo isto e muito mais, as impressões que não são visiveis a olho nu. As mais marcantes de todas. Aquelas que são pessoais e intransmissíveis, a verdadeira magia do caminho de Santiago...
Mas na viagem de comboio de regresso a casa,  aos poucos a minha cabeça ou talvez o meu estomago, não sei, foi voltando ao " modo: comida automática". Lembrava-me dos campos de favas e das galinhas à solta que vi durante o caminho e só pensava nas favas que tinha que comprar, nos ovos caseiros que tinha que fritar e em...panquecas. Eu sei que as panquecas não têm muita razão de ser, no meio de todo este cenário. Mas cheguei a casa com vontade de comer um pequeno almoço "daqueles" que só consigo comer em casa. Daqueles que não se encontram em nenhum café português ou espanhol.
Antes da viagem já eu tinha ido à casa chinesa, abastecer-me de farinha de espelta integral, com a ideia de fazer em breve umas panquecas fofas e nutritivas. O muesli já estava pronto num frasco, vindo de outros pequenos almoços. Só tive de esperar pelo fim de semana para reunir a família à mesa e assim justificar a necessidade de fazer um montão de panquecas de tamanho generoso. Apesar de usar uma farinha integral nesta massa, as panquecas ficaram leves e fofas, perfeitas para matar saudades dos pequenos almoços familiares.
Servi as panquecas com mel de rosmaninho e o mesmo mel adoçou o iogurte natural salpicado com o muesli.










Ingredientes: para 14 a 15 panquecas grandes
3 ovos
1, 1/2  chávena de iogurte natural
2 chávenas de leite
1 colher de sopa de manteiga derretida
3 chávenas de farinha de espelta integral
3 colheres de sopa de açúcar
1 colher de café de sal fino
3 colheres de chá de fermento em pó
1, 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio

Ingredientes: Muesli
4 partes de flocos de centeio
4 partes de flocos de aveia ( dos que não precisam de ser cozinhados)
1, 1/2 parte de coco ralado
1, 1/2 parte de bagas de goji
1 parte de amêndoas ou nozes ou avelãs






Preparaçao:Panquecas
*Numa taça combine todos os ingredientes secos, farinha, fermento, bicarbonato e sal.
*Numa outra taça junte os ovos, o iogurte, o leite e a manteiga.
*Junte todos os ingredientes, secos com húmidos apenas na hora de fazer as panquecas.
*Aqueça muito bem uma sertã anti-aderente e ponha 1 colher (para estas panquecas usei uma concha de sopa) de massa.
*Assim que a panqueca começar a fazer bolhas, vire-a com a ajuda de uma espátula e deixe cozinhar por 1 a 2 minutos.
*Faça o mesmo com toda a massa.
*Sirva com mel ou outro adoçante a gosto.

Preparação: Muesli
*Misture todos os ingredientes e guarde-os num frasco para usar sempre que queira.
*Para misturar com iogurte natural, adoçado com mel.















Print Friendly and PDF

18 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Adorei as fotos :) Fiquei encantada :)

Felismina disse...

Muito bonito!!! Que rico pequeno almoço

Fa disse...

As fotografias estão excepcionais. As primeiras parecem autênticas pinturas e quanto à fotografia da teia de aranha é digna das páginas da National Geographic.
Muitos parabéns
bjs

Cristina Antunes disse...

Olá Mónica, as tuas fotos estão qualquer coisa de fabuloso. Também espero um dia percorrer os caminhos de S Tiago. Um beijinho grande e boa semana.

Ana Powell disse...

Um autêntico sonho e bastante elegante ♥

Ana Rita disse...

Fotografias fantásticas mas para ti têm uma beleza ainda mais especial....
Essas panquecas dão vontade de fazer imediatamente...

Bjoka
Rita

Bombom disse...

Imagino como este passeio-peregrinação te deve ter tocado fundo! A avaliar pela tua descrição e pelas fotos, era impossível que assim não fosse. Congratulo-me contigo!Todos os que conheço e que têm feito esse percurso, dizem maravilhas.
Tenho ouvido falar da farinha de espelta mas ainda não vi à venda e tenho de me documentar melhor. As Panquecas ficaram lindas e gostei muito da receita do Muesli. Obrigada pela partilha. Felicidades! Bjs. Bombom

Marmita disse...

Que imagens fantásticas... Adoro o teu blog e as tuas receitas, um beijo

familia antunes disse...

Obrigado por partilhares estes momentos tão especiais...

Cá por casa já nos rendemos às panquecas...
E esta sugestão parece-me a desculpa perfeita para o próximo descanso em casa...
Obrigado por partilhares...
Beijinhos e boa semana...

Paula disse...

Que panquecas maravilhosas!

Pois com o Sr. Blogger aconteceu-me exactamente o mesmo no último post... só ficou o 1º comentário, vá-se lá saber porquê?

Gina disse...

Monica,
As fotos falam por si, lindas!
Fiz o caminho de Santiago de ônibus...rs! Claro que não pude aproveitar a intensidade da caminhada, reparar na vegetação tão facilmente, como eu gosto tanto, mas o passeio vale demais a pena! Fizemos algumas paradas estratégicas, em recantos graciosos.
Boa semana!

Babette disse...

Junto-me ao coro dos que te elogiam as fotos.... perfeitas! Apelam imediatamente à gula, não fosse o meu ponto fraco ser precisamente o pequeno-almoço!
Vejo que o passeio continua muito presente nas tuas memórias. Muito bom qdo assim é: está incorporado!
Babette
PS.também me afectou o inexplicável apagão no blogger. Ele há coisas...

Sandra Barradas disse...

As fotografias estão lindas, devem ter sido momentos muito especiais. Adoro panquecas aos domingos, quando a semana corre bem é uma recompensa!

YES we Cooking disse...

Que lindas fotos! Adorei o seu blog, estou seguindo!!!
Convido a conhecer o blog que criei www.yeswecooking.blogspot.com
Bjos, Cecilia

Anónimo disse...

Olá Mónica,
Curiosamente terminei dia 1 de Maio a minha caminhada até Santiago, mas apenas desde Valença. Devo dizer que passados estes dias, ainda sinto o mesmo encantamento só de ouvir falar, ou de ler um post como este. O Caminho é mágico e creio que viciante. Só penso em voltar, não só fazer desde o Porto, mas também outros Caminhos, como o do Norte ou o Francês...
As suas fotografias trazem recordações muito boas. Só tenho pena de não ter encontrado essas panquecas no meu caminho. ;-)
Queria também dizer que tenho imensa pena de não ter conhecido o seu restaurante. É o que dá adiar um projecto... Pelas imagens que pude ver, a decoração estava linda e os pratos pareciam muito saborosos. Vou ter de aguardar por novo projecto...
Ana

moranguita disse...

hum umas panquecas sabem sempre tao bem. e o ideal para ter um inicio de fim de semana muito bom:-)

MJ disse...

tenho este desejo também de fazer o caminho, é um objectivo a cumprir a longo prazo. adorei as tuas palavras. espero sentir-me assim também quando o dia chegar!

Mónica Pinto disse...

Mj,

Vale muito a pena! E espero que gostes de o fazer pelo menos tanto quanto eu gostei.

Beijinhos e Feliz Ano Novo :)

UA-16306440-1