segunda-feira, 26 de Setembro de 2011

Tartes de maça aromáticas # Aromatic apple tarts




O Outono para mim começa quase sempre com maças, o que me leva a pensar na sorte que tenho de viver com um pé na praia e outro no campo.
Tenho um pedaço de terra nas traseiras de casa que me dá uma variedade considerável de ervas aromáticas, couve galega e dependendo da generosidade da natureza e do jeito (ou falta dele) da "lavradora", outros ingredientes que vou cozinhando sempre que posso. Da janela do sótão virada a sul, vejo ao longe o azul do mar imenso e da janela virada a norte vejo lá muito ao fundo, as copas esguias das macieiras que todos os anos me fazem saber que o Outono chegou.
Na casa da minha sogra, o caminho que atravessa todo o quintal é ladeado por macieiras. Duas paredes vivas, moldadas ao longo dos anos, feitas de troncos, folhas e frutos que nas manhãs de nevoeiro, cheiram ao verde nascido da terra e à maresia nascida do mar. Mistura estranha e mágica que desperta os sentidos e quase me faz levitar. Estas maças são como o meio em que se criam, doces e ácidas, opacas como a terra e algumas transparentes e esverdeadas, como a água deste mar quando o vento sopra do sul. Há alguns dias trouxe para casa as primeiras da estação. Eram ariscas e ainda um pouco verdes mas ainda assim tive que as cozinhar como forma de dar as boas vindas à nova estação e para isso o melhor era uma tarte ou melhor ainda, muitas pequenas tartes, folhadas e aromáticas que me deixaram a cozinha com um perfume quente e exótico de especiarias e maças acabadas de assar. Foram ao forno até tufarem e  ficarem douradas. Quando saíram do forno abri a janela para que arrefecessem mais depressa e uma lufada de maresia entrou casa adentro para mais uma vez se misturar com o cheiro verde das maças, o que me levou de novo a pensar na sorte que tenho, de viver com um pé na terra e outro no mar.


In english
For me, Autumn usually begins with apples, which leads me to think i´m a lucky girl who lives with one foot on the beach and the other in the country. I have a piece of land in the back of my home that gives me a considerable variety of fresh herbs, couve galega ( a dark green kale used to make caldo verde) and depending on nature generosity and my "peasant girl" skills (or lack of them), other ingredients that i cook whenever i can. From the attic window facing south, i see the deep blue of the distant ocean, and from the window facing north, i see far ahead, the slim tops of apple trees, the ones that every single year let me know that Autumn has arrived.
In my mother in law´s house, the path that runs through the backyard, is flanked by apple trees. Two living walls shaped over the years, made of logs, leaves and fruits that in the morning fog, smell like the green born from the land and the sea breeze born from the sea. Strange and magical blend that awakens the senses and almost makes me levitate. These apples are just like the environment in which they grow, sweet and sour, opaque like the land and some green and transparent like the sea when the wind blows from the south.
A few days ago, i brought home the first of the season. They were sour and a bit under-ripe, but still i had to cook them as a way of welcoming the new season, and the best way to do that, was to bake a pie or better yet, a batch of small pies, puffed and aromatic, that left the kitchen with a warm and exotic scent of spices and baked apples. They went to the oven until puffed and golden brown and when they left the oven i opened the window so they could  cool faster and a breath of see air came into the house to once more blend with the smell of green apples, which took me back to thinking about how lucky i am, to live with one foot in the land and another foot in the sea.













Tartes de maça aromáticas


Ingredientes: 12 a 13 tartes
800 g de massa folhada
500 g de maças cortadas em cubos pequenos (golden ou starking)
150 g de açúcar mascavado claro
2 colheres de chá de pimenta da Jamaica (allspice)
2 colheres de sopa de amêndoa amarga
Leite para pincelar

Preparação:
*Numa taça, junte os cubos de maça, a pimenta da jamaica, a amêndoa amarga e o açúcar. Misture bem para que os pedaços de maça fiquem bem cobertos pelos restantes ingredientes.
*Deixe a macerar por 1 hora.
*Unte as formas com manteiga.
*Estenda a massa folhada que deve estar à temperatura ambiente, corte círculos com tamanho suficiente para forrar as formas.
*Corte a restante massa em círculos um pouco mais largos do que o topo das formas, de forma a que cubram os montinhos de recheio.
*Pré-aqueça o forno a 190º, marca 5 do fogão a gás.
*Encha as formas com o recheio até cima e tape cada uma delas com um círculo de massa, ajustando-o à borda das formas com as pontas dos dedos.
*Pincele cada tarte com leite e leve ao forno num tabuleiro por 20 minutos até tufarem.
*Tire do forno, deixe arrefecer e polvilhe com açúcar em pó a gosto.



Aromatic apple tarts


Ingredients: 12 to 13 tarts
800 g puff pastry
500 g apples cut into small cubes (golden or starking)
150 light muscovado sugar
2 tsp allspice
2 tbs Amêndoa amarga (portuguese almond liqueur)
Milk to paint the tarts

Preparation:
*In a bowl mix the apples, allspice, Amêndoa amarga and sugar. Make sure all the small pieces of apple are well coated with the remaining ingredients. Leave for 1 hour.
*Butter the muffin tins.
*Roll the puff pastry (it should be at room temperature) on a floured surface and cut round pieces big enough to line the tins.
*Preheat the oven to 190º, gas mark 5.
*Spoon small hills of filling in all the tins and cover them with the pastry lids, pressing around the tins with your fingertips.
*Paint the tarts with milk, put them on top of a baking tray and bake in the oven for 20 to 25 minutes until puffed and golden brown.
*When the tarts are ready, let them cool slightly and give them a good dusting with icing sugar.








E como o tema de hoje são as maças, tinha que publicar uma foto da Eluna que partilha comigo o gosto pelas maças e pelas bananas também.

Being apples the theme for today´s post, i had to publish a photo of Eluna, my (she) dog, who shares with me a good appetite for apples and also bananas.


Print Friendly and PDF

11 comentários:

Babette disse...

Inevitável. As maçãs querem mesmo dizer Outono.... Ficaram lindas. E sim, és mesmo privilegiada por viveres com um pé em terra e outro no mar e por teres acesso a produtos verdadeiramente biológicos!
Babette

Sanda Vuckovic Pagaimo disse...

Adorei as fotografias!!!

familia antunes disse...

Sem dúvida as maçãs e o forno significam Outono...
Uma estação cheia de maravilhas...
Gostei desta tua sugestão...
Acho tão fofo tudo o que seja pequenino... e delicioso... hehheheh....
Anotadíssimo...
Obrigado por partilhares...
Beijinhos e que tenhas um Outono reconfortante... ;)

Diogo Marques disse...

Perfeito como sempre! Este blog é uma perdição! Adoro tartes de maça, à tanto tempo que não como uma :(

Mónica - Diário da Cozinha disse...

Estão lindas essas deliciosas tartes.

Tantas coincidências!
O meu nome também é Mónica e também tive um Samoiedo, o Boss.
A Eluna é linda!

Su disse...

As fotos ficaram mesmo 'outonais', e as tartes têm um aspeto delicioso, não fosse eu uma apaixonada por sobremesas com maçã.

Marmita disse...

Que maravilhas de imagens.. adorei a apresentação e as imagens. beijos da marmita

rita neves disse...

Este blogue é excelente! A harmonia dos textos e a clareza das fotografias são um bálsamo para os olhos| Parabéns!

Lenita disse...

Visitar este blogue é como entrar num mundo encantado de cores, aromas, sabores imaginados e sonhados!
É ter a sensação de entrar dentro de quadros, há muito pintados!
É um sonho, um blogue de sonho!

Manuela disse...

Como sempre é um encanto ver as tuas fotos e ler os teus posts. Embora por aqui (Brasil) esteja uma primavera com sabor a verão, para mim, Outubro continua a ser Outono e uma tarte de maçã vinha mesmo a calhar!

Sofia Reis disse...

Olá! Estou tão feliz pelas receitas vegan que tem partilhado!!! :) pode dizer-me pf que massa folhada usou? Congelada?... Obrigada!

UA-16306440-1